Walonom (pronuncia-se Válonom) é uma ordem congregacionista e iniciática que visa fomentar o contato da sua comunidade com aspectos históricos, folclóricos, artísticos e espirituais do mundo céltico, usando os moldes gaélico irlandeses como norteadores não limitantes.

Com os anos de convivência e interação sagrada percebemos que nosso approach (modo particular de lidar com uma ou mais situações) criava um estilo único em nosso país, onde estudo, vivência e experimentação se aliavam naquilo que chamamos de Tradição Druídica Waloniana, cuja criação foi estabelecida no ano de 2001.

A Ordem Walonom utiliza o Reconstrucionismo enquanto técnica para dar bases às nossas experiências e trazendo todas as referências possíveis através de profunda pesquisa e estudo sem nunca esquecer do preenchimento de lacunas através da análise comparativa com outras culturas. Seguimos o sistema PEPP (pesquisa, experimento, pesquisa, prática), onde envolvemos estudo e prática para a construção de rotinas religiosas.


No Samhain de 2017 a Ordem Walonom entrou no ciclo Onn de sua existência, comemorando seu décimo sétimo aniversário. Nos três últimos ciclos temos visto um crescimento em nossos trabalhos que se intensificaram nos últimos meses e estamos absolutamente grat@s por isso. Fomos um grupo exclusivamente iniciático até 2009 quando criamos a posição de Devot@s na Ordem.



Linha do tempo

2000 – Jéferson Matthes tem contato com o mundo da magia através do livro “Brumas de Avalon” de Marion Zimmer Bradley. Foi lendo este livro que sentiu uma curiosidade e um despertar em sua jornada;

2001 – Funda o Grupo de Estudos Avallonia para trocar informações a aprender com algumas pessoas interessadas em magia e o mundo Celta;

2002 – Avallonia deixa de ser um grupo de estudos e vira um grupo também de práticas, fechado somente à membr@s; Neste ano Jéferson Matthes juntamente com Leonira Holz estabelecem o primeiro calendário litúrgico oficial do grupo e usam pela primeira vez a nomenlclatura de Ordem; Foi usado pela primeira vez o termo “Senhor e Senhora” para os cargos de liderança;

2003 – Leonira afasta-se dos trabalhos da Ordem; Entrada da segunda Senhora, Natascha L; Jéferson Matthes estabelece o termo “Walonom” e acrescente o sufixo ao cargo de Senhor e Senhora; Inicia-se o treinamento da primeira turma de Iniciados;

2006 – Saída da Senhora de Walonom Natascha L. e revisão dos conceitos e termos usados dentro da Ordem, estabelecendo como estrita e unicamente céltica mesmo no culto particular d@s membr@s; Inicio da celebração de ritos fechados somente a convidad@s;

2008 – Entrada da então iniciada Juliana C. como Senhora e sua formação sacerdotal;

2010 – A iniciada Carla E. substitui Juliana C. como Senhora de Walonom; Se inicia o período de maior fechamento da Ordem e seu total foco na cultura Irlandesa; Abertura do projeto Musique; Início das celebrações de ritos públicos;

2012 – Saída da Sacerdotisa Carla E.; Reformulação completa da Ordem, dividindo-a em duas partes hoje conhecidas como Ordem e Bosque; Extinção do cargo e do termo “Senhor e Senhora de Walonom”;

2013 – Criação do Bosque Feth Fiada, liderados por Jéferson Matthes e Viviane M.;

2014 – Início do projeto de abertura da Ordem; Jéferson Matthes deixa de usar seu nome civil e passa a ser conhecido como Nathair Dorchadas;

2015 – Abertura parcial a novos membr@s com um treinamento à distância em modo beta; Nathair Dorchadas assume o termo “Sacerdote Chefe” para seu cargo frente à Ordem;

2016 – Abertura oficial da Ordem a nov@s membr@s, inclusive à distância; A então Sacerdotisa Viviane M. assume o posto de Preceptora Chefe da Ordem e deixa de usar seu nome civil, passando a ser conhecida como Bébhinn Ruadhan;


O que é uma Ordem congregacionista e iniciática?

Ordem é uma instituição que reúne pessoas com objetivos espirituais comuns de forma comunitária e consagrada, focada em congregar e fomentar práticas espirituais que sirvam aos propósitos daquela comunidade.

Uma ordem é congregciosnista quando recebe membr@s que não desejam necessariamente levar uma vida iniciática ou sacerdotal, possibilitando uma aproximação gradual e livre que trará conhecimento, experiência e vivências por lenta impregnação. Este tipo de membr@, que em Walonom chamamos DUINE, terá maior contato conforme tiver maior participação nas atividades propostas.

Qual é nosso Approach?

Approach é um termo utilizado para designar um modo ou método específico de uma organização em lidar com situações, é seu estilo. Walonom possui inúmeras características que a tornam especial, veja abaixo algumas destas características:

  • Somos sensíveis à questões sociais e humanitárias e as trazemos para dentro da formação ética e moral de cada membr@. Não nos esquivamos de debates sobre questões de gênero, políticas e humanitárias;
  • Não toleramos qualquer manifestação de ódio ou preconceito, seja ele de qual natureza for;
  • Cremos na equidade, transversalidade e universalidade do acesso às nossas crenças e práticas religiosas;
  • Facilitamos e fomentamos a interação entre as pessoas que buscam nossa fé, de maneira a manter nossa diversidade;
  • Realizamos inúmeros ritos, celebrações e eventos públicos para divulgar nossa fé e também facilitar o acesso à mesma;
  • Mantemos hierarquia no âmbito administrativo mas entendemos que tod@s @s membr@s são de igual importância e relevância.

Reconstrucionismo enquanto método

O reconstrucionismo Celta surge nos Estados Unidos dentro de um ambiente acadêmico e se constrói como movimento cultural e espiritual. Utilizamos em nossa Tradição seus métodos para guiar os processos que dão base ao nosso caminho, mantendo nossa preocupação com prerrogativas históricas, culturais e folclóricas das terras célticas.