Crenças da
Tradição Druídica Waloniana

Abaixo estão os elementos que norteiam nossas práticas dentro da Ordem Walonom e da Tradição Druídica Waloniana a que fazem parte. Para um estudo aprofundado pode ser necessário conversar com alguém do corpo sacerdotal ou iniciático. Essa é a última versão, atualizada e revisada pelo Sacerdote Chefe Nathair Dorchadas no ciclo Onn.

– Cremos na força da Tradição;
– Cremos na sacralidade da tribo e a vemos como inviolável; 
– Buscamos o fluxo da Inspiração Sagrada e acreditamos em uma vida baseada em nossa tríade : Serenidade honra e sabedoria; 
– Cremos que nossos laços sejam sagrados
– Vivemos nossa espiritualidade diariamente e em todos os momentos; 
– Honramos as passagens na forma de uma reunião tribal sempre que possível, com banquete, sarau e ademais, sempre pensando o papel da comunidade; 
– Celebramos ritualisticamente e festejamos abertamente todos os Festivais Celtas  (segundo o ano irlandês), observando as datas do hemisfério sul para membr@s deste hemisfério e para os do norte observamos as datas do hemisfério norte.

– Cremos que existam três categorias principais de seres, a quem chamamos de forma genérica de Três Famílias, a saber: Deuses, Espíritos e Antepassados;
– Cultuamos os Deuses Celtas de forma politeísta;
– Acreditamos que os Deuses são seres individuais e possuem múltiplos atributos e características;
Cremos que magia seja uma forma de interação com a natureza e a vida, e não uma forma de subvertê-la e controlá-la.

– Cremos na relação entre Caos e Ordem;
– Cremos no Três Reinos como sustentáculo da força e vitalidade, a saber: terra, céu e mar;
– Cremos que os rituais são recriações simbólicas do cosmo para a vivência humana, da tribo;
– Cremos que o ano seja dividido em duas partes escuro/frio e claro/quente, e chamamos a parte escura/fria de Pequeno Sol e a parte clara/quente de Grande Sol;
– Somos animistas;
Reconhecemos o Sagrado na natureza e na paisagem ao nosso redor adaptando aquilo que for necessário;
Respeitamos os Seres das terras onde vivemos;
– Acreditamos no aspecto cíclico do universo, da Terra e de nossa vida;
– Cremos no Outro Mundo como uma dimensão entrelaçada à nossa;
– Cremos na imortalidade da alma

– Cremos que nós sejamos formados por três esferas, a saber : corpo, brio e briga, e que os dois últimos sejam mantidos unidos e pulsantes pela lembrança;
– Cremos que nosso corpo seja formado simbolicamente a partir de nove elementos em associação com a Terra, a saber: terra/carne, céu/cabeça, mar/sangue, vento/respiração, vegetação/pêlos, lua/mente, sol/face, nuvens/cérebro e rocha/ossos;
– Cremos que existam dentro de nós três pontos de concentração de energia, experiências e desafios, chamamos eles de Três Caldeirões

Nossa identidade

A tradição Druidica é igual a druidismo? No que a Tradição Druídica Waloniana difere do Reconstrucionismo Céltico?

A TDW é uma designação cunhada pelos nossos fundadores e perpetuada dentro da linhagem inicática que desenvolvemos. Ao longo das últimas décadas diversos grupos e movimentos surgiram em busca da construção de uma religiosidade baseada nos Celtas, dentro deste cenário surge a Tradição Druídica Waloniana (TDW).

Assim como cada indivíduo não pode ser medido por parâmetros diferentes dos que reconhece nós preferimos manter nossa identidade sem medi-la por movimentos que antecederam o nosso. Em resumo, não nos ocupamos com o que nos diferencia mas sim como o que nos torna o que somos, independente de qualquer coisa.

A Ordem Walonom é mantenedora da TDW articulando sua linhagem e expansão, criando terreno para nascimento de grupos e outros movimentos à partir de suas crenças e diretrizes. O desenvolvimento dos nossos costumes surge de maneira independente e sem interação com o movimento do Druidismo e do Reconstrucionismo no Brasil portanto não somos inteiramente alinhados com nenhum dos dois. Nascemos neste país em 2001 buscando construir uma religiosidade praticável baseada na cultura e religião Celta tendo autonomia para preencher lacunas conforme nossa comunidade interna entendesse ser mais adequado respeitando as práticas célticas como norteadoras.

Os Bosques associados à Ordem são a referência da prática em seu estado fulcral e neles todos são designados como praticantes da TDW no entanto, mantemos em nossa esfera público e comunitária (a Ordem Walonom) a possibilidade de qualquer membro identificar-se como praticando Druidismo desde que mantendo coerência histórica e cultural com os Celtas ou como Reconstrucionista. Não nos ocupamos de quais semelhanças ou diferenças podem haver entre um movimento ou outro porque como dito somos parte de um movimento maior e nos identificamos como uma tribo independente pautada na Tradição Druídica Waloniana portanto é assim que noss@s sacerdotxs identificam sua religião.

P.S.: Tomamos o termo Druidismo como guarda chuva para falas públicas e abertas inclusive em nossos eventos para facilitar o entendimento dado que este termo seja mais popular e difundido.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial